domingo, 22 de fevereiro de 2015

Duas Décadas

"- Quantos anos tens?
- Desa'vinte." 

Faz hoje, precisamente, duas semanas que acrescentei mais 1 ano aos meus 19. No entanto, acho que ainda não caí em mim. Para além de uma ligeira dor nas costas e alguns cabelos brancos que me atormentam, ainda não me mentalizei que tenho realmente 20 anos (caraças, estou mesmo crescida). Não me sinto mais velha. Apenas me sinto mais feliz.
Mudei drasticamente ao longo destas duas décadas. Passei de caladinha, muito tímida a um pouco mais sociável e faladora. Mas nunca perdi a capacidade de saber ouvir e de estar atenta aos pequenos detalhes.  Sou uma observadora. Passei de Maria Rapaz a super feminina. Passei de nunca dizer o que penso ou o que sinto, para fazê-lo sempre que acho oportuno (embora nem sempre acerte com o timing). Passei de uma pessoa negativa para uma um pouco mais positiva. Passei de alguém que tem medo do que a rodeia, a uma pessoa que vive a vida (à sua maneira, claro), que luta pelo que quer e que não desiste à primeira contrariedade (vá, no fundo sou só teimosa). Sou assim devido a todas as cabeçadas que dei, ou que fui obrigada a dar. Devido a todas as pessoas que saíram da minha vida e, especialmente, às que insistem em ficar. Tenho orgulho na pessoa que me tornei e nesta família que fui construindo.
Tenho conseguido alcançar todos os objetivos a que me propus, apesar de todos os "ela não vai ser capaz" ou "ela não vai conseguir", e tenho muito orgulho nisso. Não podia estar mais feliz com a vida que tenho. Faço o que gosto, tenho pessoas que amo e sei realmente com quem é que posso contar sempre.

O Bolo maiiii lindo!


"E se o dinheiro deixasse de existir. Os teus sonhos continuariam a ser os mesmos?"

Sim, e é isto que faz com que me levante da cama de manhã num dia de Inverno super chuvoso (apesar do mau humor do costume). Sei que estou a fazer o que gosto e, apesar de também ter algumas crises existenciais de vez em quando, é isto que quero e é isto que me faz feliz.

Ao longo destes 20 anos, tive momentos muito bons, momentos muito maus e momentos assim-assim. Já chorei até adormecer, já chorei de tanto rir e já ri para não chorar. Passei por experiências que preferia não voltar a repetir, mas estou longe de ter vivido todas as experiências que desejo. Já me apaixonei por paisagens só com um olhar, mas também já odiei pessoas à primeira vista. Já julguei um livro pela capa, mas também já me apaixonei pelo seu conteúdo. Já fechei a boca para não falar, mas também já gritei até perder a voz. Sobrevivi à mudança do século, à mudança para o euro, aos sucessivos fins do mundo e a todos os frangos do Artur. Tenho memórias que não quero nunca esquecer e pessoas que não quero nunca perder. Tenho 20 anos e uma vontade louca de viver. Quero fazer muita coisas. Coisas diferentes. Quero conquistar o Mundo, mas ainda não escolhi os sapatos certos...! Vivi duas décadas, mas isso não me chega. Que venham mais duas.


Lembrem-se:
Keep, your heels, head and standards high
Vanessa S.

4 comentários:

  1. Parabéns atrasados! :D
    Desejo-te tudo de bom para as próximas décadas (espero que sejam muitas!)
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito Obrigada Patrícia :)

      Beijinhos,
      Vanessa S.

      Eliminar
  2. Que venham mais duas? Quatro ou cinco! Pessoas como tu merecem ficar cá, muito tempo, para contar a história, para dar o exemplo, para fazer a diferença na vida de várias, muitas, pessoas.

    Beijocas.

    ResponderEliminar